Home / Bares / Apolinário Bar

Apolinário Bar

 

Existem lugares que são como melhores amigos, te cativam na primeira impressão, te envolvem como um abraço aconchegante e te surpreendem a cada novo momento. Assim é o Apolinário, mais um bar que ganhou o coração da Cidade Baixa e do Ceva no Bar. Conheci o Apolinário há alguns meses, através de uma reunião do grupo de estudos para o exame do BJCP (Beer Judge Certification Program), também conhecido como programa para formação e certificação de juízes de concursos cervejeiros, o qual falaremos em outro post. O mais importante nesse momento é que saí de lá com a certeza de que teria que voltar em outra oportunidade para aproveitar o lugar com mais calma.

Dia de futebol, estresse no trabalho, juntei o namorado debaixo do braço e fui para o primeiro lugar que eu sabia que me confortaria assim que eu entrasse. Foi exatamente o que aconteceu quando chegamos, quando o ambiente agradável com a luz na medida certa e aquela trilha sonora de respeito já nos fizeram respirar mais leves.

Com um atendimento impecável, o garçom prontamente apareceu com dois cardápios que de longe te abrem um sorriso no rosto ao enxergar o baixo relevo escrito “Carta de Cervejas”. Ao abrir, nos deparamos com uma breve explicação sobre cerveja e *tcharam* , o Apolinário te surpreende novamente: o bar é sede oficial do Slow Food Brasil em Porto Alegre, projeto internacional que incentiva a cultura, produção e gastronomia local e traz uma página inteira de apoio à cultura cervejeira local no cardápio, em parceria com o Slow Bier Brasil. Em se tratando de conteúdo, o bar oferece chopes on tap em diversos tamanhos e garrafas de cervejas, todas devidamente categorizadas conforme seu estilo.

Dando início a saga de escolher cervejas, na primeira rodada o Leandro escolheu a Hopfen Weisse, uma Weiss lupulada, parceria da cervejaria Maniba com a cervejaria Alenda (para euforia do Leandro e sua paixão eterna pelo Vale dos Sinos) e eu, como uma rata de Golden Ales, escolhi a Mascavo Strong, uma Strong Golden Ale com adição de mascavo da Diefen Bier (POA-RS), duas cervejas marcantes, uma pelo amargor e outra pelo sabor, sem sobressair nenhum aspecto além do esperado. Na comida, o desejo por aioli falou mais alto e ficamos com as batatas rústicas e uma degustação com quatro sabores de escondidinho (carne seca, cordeiro, bacalhau e camarão – os dois primeiros disputados fervorosamente).

Apolinario_08

Na segunda etapa, foi hora de se aventurar! O Leandro escolheu a Baldhead Kölsch (RS), estilo que nunca tinha tomado e eu escolhi a ExQuadrilha da Fumaça, a Bock defumada da cervejaria Bamberg (SP). Admito que a ideia de uma cerveja defumada sempre me chamou atenção mas ao mesmo tempo tinha um certo receio, que foi logo quebrado por uma série de aromas incríveis e um sabor que me lembrou na hora o churrasco a lenha sagrado do fim de semana.

 

Com o estômago e a alma novamente renovados, fechamos a conta em R$ 40 por pessoa já ansiosos para voltar e reencontrar nosso grande amigo.

 

O Apolinário está situado no coração do bairro Cidade Baixa, reduto boêmio de Porto Alegre, na rua José do Patrocínio, 527 e o horário de funcionamento é de segunda a sábado das 18h às 24h.

Maiores informações podem ser obtidas através da fanpage do Apolinário no Facebook: www.facebook.com.br/apolinariobar

 

Confira abaixo mais fotos do Apolinário!!

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *