Home / Eventos / Um iniciante no Festival da Cerveja de Blumenau

Um iniciante no Festival da Cerveja de Blumenau

uminiciantenofestivaldacervejadeblumenau_

Conversando com qualquer pessoa sobre o festival da cerveja de Blumenau você irá ouvir “Não vá no sábado”. Isso porque é o dia de maior movimento. Nesse dia, encontramos longas filas para comer, para ir no caixa, para entrar, para sair, para ir ao banheiro. Enfim, para quase tudo. Mas notou que eu não mencionei sobre ir a um stand e encher seu copo de cerveja? A boa notícia é que a maioria das cervejarias eram rápidas e isso contribuiu para que o evento não fosse caótico.

Ter paciência, muita paciência é uma qualidade essencial para quem pretende ir em um dos dias mais movimentados. Um exemplo é se você quiser fugir da praça de alimentação que tem dentro do festival e comer em algum lugar dentro da vila germânica, poderá encontrar um lugar para sentar confortavelmente longe do barulho, mas a demora para te trazerem os pratos é gigantesca.

Tá bom, meu querido, e as cervejas?

Eu fui com a intenção de fazer tudo que ensinei no post de Como não se dar mal em eventos de cerveja artesanal. Mas amigo, para o festival da cerveja de Blumenau o primeiro item é praticamente impossível, já os outros ensinamentos são bem mais tranquilos e até podem te ajudar.

Confesso que, como iniciante, nessa grande variedade de sabores eu me senti perdido no Festival da Cerveja de Blumenau. Eram 123 cervejarias espalhadas por dois galpões gigantes servindo os mais variados tipos de cerveja e obviamente alguns sabores que nesse pouco tempo experimentando novas cervejas eu nem sabia que existiam.

A minha primeira atitude perante a minha confusão foi experimentar uma das minhas queridinhas. O Chopp de bergamota da Cervejaria Hunsruck, e um tempo depois experimentei também a Olé, uma Saison com um leve toque de pimenta que ganhou medalha de prata na categoria Chili Pepper Beer.

uminiciantenofestivaldacervejadeblumenau_hunsruck_olé

Também experimentei a blond da Cervejaria Edelbrau e uma Red Ale da Mistura Clássica, ambas as duas excelentes. Outra cerveja que tive a oportunidade de experimentar foi a Papito da Blondine, uma India Pale Lager produzida com a ajuda do Supla.

uminiciantenofestivaldacervejadeblumenau_edelbrau       uminiciantenofestivaldacervejadeblumenau_papito_blondine

Eu curti muito o Festival da Cerveja de Blumenau, talvez não voltasse a ir em um sábado. Mas se tu gosta de cerveja, leve em consideração o meu “mantra” para a vez que voltei de uma semana acampado na Campus Party: “ É uma das coisas que tu precisa fazer pelo menos uma vez na vida”

Sobre Krespo Ferraz

Social media por paixão, blogueiro por diversão e não gosto de manjericão. Entusiasta de cervejas artesanais há pouco tempo ainda naquele limbo entre odiar IPA e amar cervejas frutadas. Cheers!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *